Policial

Comandante de batalhão morre baleado, e Polícia Militar fala em atentado

Postado em 26/10/2017 13:48 h | Fonte: Assessoria

Comandante de batalhão morre baleado, e Polícia Militar fala em atentado

RIO — O comandante do 3º BPM (Méier), coronel Luiz Gustavo Teixeira, morreu em um atentado a tiros na manhã desta quinta-feira. O carro dele teria sido atingido por pelo menos 17 disparos. Ele chegou a ser levado ao Hospital Municipal Salgado Filho, na Zona Norte do Rio, e passou por cirurgia.

Segundo informações preliminares, o comandante seguia do quartel para uma operação em um carro oficial, mas sem identificação. Ao chegar à Rua Hemengarda com a Rua Lins de Vasconcelos, no Méier, o carro que vinha à frente dele parou no meio da via, e bandidos desembarcaram para iniciar um arrastão. Houve troca de tiros, e o oficial foi atingido por tiro de fuzil no rosto. O motorista foi ferido na perna. Os dois foram socorridos por populares e levados para o Hospital Salgado Filho.

Procurada, a assessoria de imprensa da Polícia Militar confirmou que apura as circunstâncias em que o oficial foi ferido. Mais tarde, a corporação destacou pelo Twitter que o comandante sofreu um atentado a tiros.

Os bandidos estavam em um Audi roubado e dispararam contra o comandante, que estava no Gol. O motorista do coronel, atingido na perna, sobreviveu. Ele também foi levado para o Hospital Salgado Filho.

O Centro de Operações publicou no Twitter que uma faixa da Rua Lins de Vasconcellos está ocupada em função de uma operação policial na altura da Rua Hermengarda. Policiais estão no local, que tem o trânsito lento.

Fonte: O Globo

Comandante de batalhão morre baleado, e Polícia Militar fala em atentado Comandante de batalhão morre baleado, e Polícia Militar fala em atentado Comandante de batalhão morre baleado, e Polícia Militar fala em atentado

comentários

Deixe seu comentário

Os comentários são moderados, sua mensagem será avaliada e aparecerá ou não aqui num prazo médio de 24 horas.

Desenvolvido por:
w7br